Lendo a revista Rolling Stone brasileira, edição 71, que está nas bancas, nos deparamos com uma declaração tão absurda e equivocada quanto bombástica. Dick Taylor diz que Charlie Watts tocou com os Stones em 12 de julho de 1962. O curioso é que o próprio autor do texto, sabendo da bobagem dita por seu entrevistado, tratou de desmenti-lo, usando declarações de fãs conhecidos, como Nico Zentgraf.
Evidentemente Charlie Watts não tocou com os Stones naquela noite. O baterista era Tony Chapman, como Mick Avory já esclareceu (e postamos isso no blog) e o próprio Chapman confirmou ter sido ele o baterista.
Então, imaginem se Charlie e os demais Stones não lembrariam disso. Não sabemos o que passa pela cabeça de Dick Taylor para dizer isso, mas só podemos deduzir que o cara está “gagá”.
O próprio Charlie já disse repetidas vezes que ele não estava em 12 de julho e que por isso, a banda passou a considerar janeiro de 1963 como época de fundação, o que é discutível e nem eles mesmo têm essa questão como definitiva (a data do aniversário). Mas enfim, o fato é que Charlie não tocou com os Stones em 12 de julho, a não ser que ele, Charlie, seja o demente na história.

Comentários

comentários