Bill Wyman deu uma entrevista alguns dias atrás para o site The Australian falando sobre seu novo disco Back to Basics, mas também falando muito (e mal) sobre os Stones.

Bill falou sobre a curta e malfadada reunião com seus ex-companheiros de banda para os dois shows na O2 Arena em Londres no fim de 2012.

Ele conta que 9 meses antes das apresentações participou de uma jam session com Keith, Ronnie e Charlie em Battersea, subúrbio de Londres e que Mick apareceu no 3º dia.

“Todos eles foram muito amigáveis, em especial Keith que me presenteou com uma echarpe de esqueletos. E me falaram que eu estaria totalmente envolvido no que eles fariam em seguida”.

A frustração começou quando falaram que Bill iria participar de apenas duas canções.
” E nem me falaram quais músicas. Fiquei muito desapontado. Perguntei porque não me deixavam tocar as últimas cinco e aí o Daryl voltaria para o bis. Não, não, não. E assim no dia antes dos ensaios revisei 50 canções dos Stones pensando em tocar nas minhas canções-assinatura como Jumpin´Jack Flash e Miss You. Acabei tocando em Honky Tonk Women e It´s Only Rock´n´Roll”.

Dois dias depois Bill foi na O2 Arena para a checagem de som e teve que usar o amplificador de Daryl, que segundo Bill, toca bem diferente dele. E Bill não pode nem checar as regulagens do amplificador.
” Mick me disse que eles tinhas que passar o som com o Eric Clapton, Jeff Beck e Florence Welch. E que não poderia passar o som comigo. Então subi ao palco, pluguei o baixo e esperei que tudo desse certo”.

Bill acha que a razão para o tratamento que ele recebeu aconteceu porque ele deixou a banda e estaria sendo punido.

” Eles nunca quiseram que eu saísse da banda. Quando desci do palco e me juntei a minha família, o baixista começa a tocar Miss You. Ele está tocando todas as minhas partes. E não tão bem quanto eu acho que deveria.  E Mick começa a dizer que grande baixista ele é, bem na minha frente”.

“Eles nunca me perdoaram por ter saído”.

O resto da entrevista tem Bill falando de porque deixou os Stones e sobre sua fama de mulherengo.
O artigo inteiro pode ser lido aqui

Fonte: The Australian.

 

Comentários

comentários