De acordo com informações da ABC News, faleceu hoje aos 90 anos Chuck Berry, uma das últimas lendas vivas do período áureo do rock’n’roll. De acordo com a nota publicada, a polícia de St. Charles County, no Missouri, atendeu a um chamado por volta das 12h40 (hora local), dirigindo-se até a casa do músico.

Apesar das tentativas de fazê-lo sobreviver, Chuck foi declarado morto às 13h26.

Chuck tinha 90 anos e estava na iminência de lançar um novo disco, intitulado simplesmente “Chuck“, seu primeiro após 40 anos.

A importância de Chuck para a história do rock é incomensurável. Ele foi o autor de pelo menos duas dezenas de clássicos que se tornaram parte integrante do repertório de incontáveis bandas.

Desnecessário registrar a enorme influência dele na carreira dos Stones, que regravaram Come On, de autoria de Chuck, para seu primeiro compacto.

Além dessa música, os Stones regravaram vários de seus clássicos, tanto em estúdio quanto ao vivo, além de terem composto várias músicas calcadas em seu estilo, sendo o exemplo mais claro Star Star, do disco Goat’s Head Soup.

Keith, talvez um dos músicos que mais foi influenciado por Chuck, foi um dos organizadores do concerto em tributo aos 60 anos de Chuck, que foi lançado em DVD com o nome Hail! Hail! Rock and Roll, além de ter dividido o palco com ele em outras ocasiões.

Chuck foi homenageado em 2014 pela Academia Real Sueca de Música, recebendo o Polar Music Prize (informalmente chamado de Prêmio Nobel da Música), e na ocasião Keith gravou um vídeo que foi exibido no evento.

De acordo com Keith, “ele não era apenas a comida, ele era o ar que eu respirei por muitos anos quando estava aprendendo a tocar guitarra. Uma grande voz e um grande músico, e também um grande showman, tudo no mesmo pacote. Basicamente, se eu ouvisse Chuck Berry o dia já estava ganho”.

 

Comentários

comentários