Obrigado, Rolando e Cristiano! O texto original está aqui.

Por Laura Narlian
Alexis Bernier, co-diretor do Trabendo, casa de show de Paris onde hoje à noite se apresentam os Rolling Stones, nos diz como a casa foi escolhida entre as outras da capital para este concerto surpresa, o primeiro grupo desde 2007. Entrevista exclusiva.
“Tudo começou há dez dias. A equipe dos Rolling Stones e a Encore Productions, o organizador do concerto, visitou todas as salas de Paris com pequena capacidade, entre 300 e 1.000 pessoas”, lembra Alexis Bernier, co-diretor do Electric Dreams.
“Eles vieram ao Trabendo duas vezes. Quando assinamos o contrato, cinco dias atrás, não sabia ainda que seria o grupo. Sentimos que algo estava acontecendo. O chefe de produção, que trabalhou para Prince, apenas disse: ‘agora você não pode sonhar com melhor artista para sua casa.’ A partir daí podíamos apenas especular. “
“No final, eles nos escolheram e estamos muito orgulhosos, porque o Trabendo era o que eles estavam procurando: um caloroso lugar. Mas o que mais nos orgulha é que os Rolling Stones vão tocar com nossos equipamentos, com o nosso som, nossas luzes. Acho que o layout do lugar também nos favoreceu em relação aos concorrentes.”
O contrato teve alguma condição especial?
“Não, com exceção de que fosse mantido em absoluto segredo. Tivemos a confirmação de que eram os Rolling Stones ontem. E as condições de segurança são drásticas. Por exemplo, ontem tivemos que listar os funcionários do Trabendo para que eles possam vir trabalhar hoje. Um perímetro de segurança grande com barreiras foi formado nesta manhã. Durante o soundcheck, desde esta tarde, ninguém, absolutamente ninguém, inclusive eu, é permitido na sala. E eu posso afirmar que é, em princípio, um show curto, 45 minutos. Abriremos às 20h, mas não sei a que horas o show começa.”
A capacidade do Trabendo é de 700 lugares. Apenas 350 ingressos são vendidos na Virgin Megastore Champs Elysees. O que acontece com os restantes 350 lugares?
“Nós tínhamos apenas um pequeno número de lugares, o número contratual quando um produtor contrata uma sala de concertos. Nós não temos sequer o suficiente para os nossos funcionários . Em outros lugares, eu sei que o grupo reserva uma lista de 150 convidados da banda, que ela própria administra e que não está claro como serão distribuídos. “
Comprado no ano passado pela sociedade Electric Dreams, o Trabendo reabriu em abril de 2012 em uma versão renovada.

Comentários

comentários