Escritor e jornalista musical, Nick Kent disse durante uma palestra que ajudou Keith Richards a escrever partes de sua autobiografia intitulada Life. O livro tem lançamento previsto para o fim de outubro. De acordo com Kent, Keith relatou memórias muito tristes no livro. O veterano jornalista britânico afirmou que ajudou Keith em relação ao começo dos anos 1970, quando a barra pesou para Keith, especialmente em sua vida pessoal. “Eu ajudei a preencher o início dos anos 1970, quando as coisas ficaram realmente muito ruins. Eu posso entender por que ele esqueceu tudo sobre este período. Realmente não foi uma época boa”, comentou o escritor. Kent referiu que as memórias Richards “são extremamente sombrias” e que há “muito ressentimento e amargura nelas”, o que fez Keith cair em lágrimas várias vezes durante as conversas que tiveram. “Foi um mau período para ele. Quando você olha para trás em sua vida, você tende a suprimir as más memórias e isso foi o que ele fez, além do fato de que ele tomava mais drogas do que os Motley Crüe juntos.
Entre tantos problemas pessoais que Keith enfrentou, certamente o mais doloroso foi a morte de Tara, aos três meses de idade, no dia 6 de junho de 1976. O menino, filho de Anita, morreu no berço, sufocado, enquanto dormia.

Comentários

comentários