LONDRES (Reuters) – O líder dos Rolling Stones, Mick Jagger, será submetido a uma cirurgia cardíaca. A intervenção ocorrerá esta semana após o adiamento da turnê norte-americana da banda por razões médicas, publicou hoje o New York Times (NYT).

O New York Times reproduz material distribuído pela agência britânica de notícias Reuters.

Jagger e a filha Georgia ontem em Miami

O artigo veiculado pelo NYT cita que o site norte-americano Drudge Report, cita fontes não identificadas, dizendo que Jagger, de 75 anos, passará por uma cirurgia esta semana em Nova York para substituir uma válvula cardíaca. O site Page Six do New York Post, citando fontes  também não identificadas, disse que a cirurgia envolveria colocar um “stent” no coração do cantor.

Representantes de Jagger nos Estados Unidos não retornaram pedidos de comentários, o que no geral é quase uma confirmação (nota nossa). Um porta-voz da banda britânica em Londres se recusou a comentar o artigo do Drudge Report, reforçando a ideia de que a notícia não é absurda (nova nota nossa).

No Filter Tour adiada

A banda anunciou no sábado que estava adiando todas as datas da sua turnê pelos Estados Unidos e Canadá para dar tempo a Jagger receber tratamento médico. Os Stones não especificaram qual tratamento Jagger precisava, mas disseram que ele deve se recuperar totalmente.

Desde então, várias versões surgiram. Um delas mencionava que Mick teria sofrido lesão física ao treinar para a tour. Outra dizia que haveria cirurgia, sem dar detalhes.

Por enquanto, nada foi confirmado por Mick ou pelos Stones. A expectativa mais otimista é que Jagger possa voltar aos shows em até dois meses. Na pior das hipóteses, o afastamento poderia ser de até quatro meses.


Comentários

comentários