O leitor Matheus Lopes acompanhou o show dos Stones na Suíça na última quarta-feira(20/09). Mineiro, ele conta como os Rolling Stones emocionaram Zurique. Matheus é músico em Belo Horizonte e amigo do saxofonista Karl Denson, que acompanha a banda nos shows da No Filter Tour. Então, vamos ao relato do cara. Abaixo nós iremos resumir o que ele diz, mas vocês podem ouvir o depoimento completo no player que está no fim do post.

“Zurique é uma cidade muito bacana, que eu não conhecia. Fui para o estádio no ônibus dos convidados. O clima ajudou, estava um dia muito bonito. Amanheceu nublado, chuvoso, mas deu uma melhorada e uma esquentada.

O show foi demais. Você vê que o Mick Jagger, do Brasil para cá, sentiu um pouco a idade. Ele está bem mais comedido no palco, mas sabendo fazer isso com muita sabedoria. E ele está cantando muito bem, como sempre.

Foto: Matheus Lopes

Deu gosto de ver Keith Richards tocando. Ele acertou tudo, arriscou uns solos, tocou muito bem. O Ronnie nem parece que tirou parte do pulmão (Ronnie fez cirurgia para extrair tumor). Ele está impecável. Eu não vi ele fumar nenhum cigarro no palco. 

A banda toda estava muito bem. O público foi caloroso, a galera cantou as músicas. Fiquei preocupado de eles não tocarem Dancing with Mr. D, porque não a apresentaram na Áustria, mas foi um baita show. O som estava redondo, a banda tocou sem pressa, muito bem executado.

Vamos esperar Lucca agora (sábado, 23/09), onde eles nunca tocaram. O show foi surpreendente. Eles têm um profissionalismo enorme e fazem valer cada centavo que a galera gasta.

Sobre Slipping Away (Keith começou a tocá-la e parou), Keith parecia um menino, estava acertando tudo. Tinha um vigor muito bacana. Então, ele começou a tocar e viu o Ronnie lá atrás com o roadie. Ele parou na hora e falou que ia começar de novo porque o Ronnie não estava pronto.

O Ronnie veio para perto do Keith com a guitarra, mostrando que estava pronto, sempre com aquele jeitão que eles interagem. Isso para a platéia foi impagável. Foi momento de fugir do protocolo. Foi impecável. E tocaram as notas certinhas tudo perfeito.

A gente sabe que o Keith está num momento irregular, não é todo show que ele acerta, mas ele mandou bem demais em Zurique. Ver este momento de Slipping Away foi momento mágico, valeu ouro ter vivido esse momento”.

Se você esteve ou vai a alguma show da No Filter Tour, fique à vontade para fazer como o Matheus. A gente avalia o material com todo carinho e aproveita tudo que for possível.

Rolling Stones emocionaram Zurique: ouça o áudio abaixo

Aqui temos o relato de Matheus em áudio. No arquivo também rodamos os Stones tocando Slipping Away em Zurique, mostrando o momento citado pelo fã brasileiro, em que Keith para e recomeça a tocar.

Comentários

comentários