Era uma manhã fria de junho em Porto Alegre, no Sul do Brasil. Chovia bastante e o CD player tocava a versão de Wild Horses gravada por Tim Ries em seu album Rolling Stones Project, lindamente cantada por Norah Jones. Havia pouca luz na sala, apenas um abajur ligado. O cenário era perfeito para ouvir jazz e conversar sobre boa música. O telefone tocou pouco depois das 11h. Do outro lado da linha, estava Tim Ries. Bernard Fowler estava com ele.
“Olá, muito prazer. Eu sou Tim Ries”, disse uma voz pausada do outro lado da linha. Tim e Bernard realizaram no dia 21 de junho um concerto privado em Campos do Jordão, perto de São Paulo. Contratados pelas empresas TIM e LG, apresentaram o espetáculo que começa a divulgar o novo album de Tim Ries: Stones World, com temas dos Stones em versões de world music. Através de contato com a assessoria de imprensa dos promotores do show, Stones Planet Fanzine pôde conversar com os artistas com excluvidade na véspera do concerto.
“O novo disco traz 12 canções dos Stones. Entre elas estão Brown Sugar, Tumbling Dice, Hey Negrita, Under my Thumb, Salt of the Earth, No Expectations, Baby Break It Down e Jumping Jack Flash. São algumas das minhas canções favoritas”, disse Tim Ries, que tocou com 65 músicos de diferentes nacionalidades em seu novo álbum.
Assim como o album Rolling Stones Project, Stones World conta com convidados especiais de peso. Mick Jagger, Keith Richards, Charlie Watts, Ronnie Wood, Lisa Fischer e Bernard Fowler. “Darryl Jones também participaria, mas ficou doente no dia da gravação”, conta Ries. A cantora de fado Ana Moura e o cantor brasileiro Milton Nascimento estão entre as participações especiais.

Bernard Fowler é presença frequente nos albuns e shows de Tim Ries. Por isso, viajou com o saxofonista e pianista dos Stones para o Brasil. Músico eclético, Bernard adora a chance de cantar suas músicas favoritas. “Se eu gosto da canção, consigo cantá-las bem. É sempre muito bom poder cantar jazz com o Tim”, declarou o backing vocals dos Stones.
A vida ao lado dos Stones é situação comum para a dupla, que viaja pelo mundo durante as imensas tours da banda. Longe de ser apenas cansativo, ambos consideram a oportunidade algo único para suas carreiras. “Os Stones são como uma família. Ficamos no mesmo hotel sempre e temos muito contato com todos eles. Realmente é ótimo poder tocar com os Stones”, admite Tim Ries, um sujeito desinibido e que parece adorar conversar sobre música.
Em relação ao trabalho com Bernard, Tim não poupa elogios ao amigo. “O Bernard improvisa bastante no palco. É diferente de trabalhar com outros artistas de jazz, como eu. Ele é mais popular e tocamos juntos na Austrália, Japão, Europa e México”, disse Ries, que tem planos de voltar ao Brasil em breve, mas não sabe ainda as datas nem as cidades que poderiam ser visitadas.
Tim e Bernard acreditam que os Stones estarão na estrada no próximo ano. Provalvemente lancem um novo album também. Por enquanto, ouviram apenas rumores sobre novos concertos. “Realmente pode acontecer uma nova tour, mas nós somos informados normalmente apenas dois meses antes. Eu espero que se confirme, porque adoraria voltar a tocar com os Stones”, revelou Tim. “Os rumores sobre nova tour dos Stones realmente existem, mas são apenas rumores por enquanto”, confirmou Bernard.
Em dezembro do ano passado, parte da backing band dos Stones fez um concerto em Laguna Beach, US. Bernard, Lisa Fischer, Blondie Chaplin, Darryl Jones e ainda Waddy Wacthel, guitarrista do The Ex-Pensive Winos. Bernard adorou dividir o palco com velhos amigos. “Foi uma experiência maravilhosa. Algo muito divertido e engraçado. Puro rock and roll”, recordou.
Tim Ries também lembrou do memorável encontro com Ana Moura em Lisboa, em junho de 2007, durante A Bigger Bang Tour. “Eu havia trabalhado com a Ana antes. Fizemos uma versão de No Expactations, e levei os Stones para vê-la cantar numa casa de fado na Alfama (bairro tradicional de Lisboa). Todos gostaram demais, porque ela é ótima. O Mick pediu para convidá-la para cantar No Expectations com ele no show dos Stones. Ela obviamente aceitou. Foi um grande momento”, comentou Ries. Durante o concerto no Estádio José Alavade XXI, Ana interpretou trecho da canção do álbum Beggars Banquet em português, o que foi inédito na história dos Stones.
Por fim, Bernard mandou recado aos leitores de Stones Planet Fanzine. “Quem tiver interesse em comprar meu album Bernard Fowler – Friends With Privileges, pode acessar o meu website www.bernardfowler.com”.
Crédito da foto: Júlia Salles/Divulgação
***Matéria originariamente publicada em inglês na edição 26 do Stones Planet Fanzine.

Comentários

comentários