Traduzido por Danny
Em 1989, Mick e Keith foram capa da revista Forbes, que elegia “Os 40 artistas mais bem pagos do mundo”. Os Stones estavam no início de Steel Wheels, a turnê que anunciava a nova era dos concertos de rock ‘n roll.
Em 1988, o promotor canadense Michael Cohl, garantiu aos Stones $70 milhões pela turnê. A matemática era a seguinte: os show seriam vistos por 3 milhões de pessoas, em 60 locais diferentes. Com ingressos por $30, uma arrecadação de 90 milhões de dólares seria gerada, com 40% destinado aos proprietários do estádio e promotores locais e os outros 60% – mais de 50 milhões de dólares – aos Stones e ao promotor da turnê. Mais o merchandising de produtos relacionados à turnê, como camisetas, jaquetas, entre outros. Com tudo isso, a turnê arrecadaria bem mais dos estimados $70 milhões, pois ainda havia os produtos vendidos nas chamadas “boutiques Stones”, lojas de departamentos e o patrocínio da cerveja Budweiser.
“Nós nunca sonhamos em ganhar dinheiro quando começamos. Era idealismo. Era não saber o que fazer da vida. Mas então, de repente, o impossível aconteceu.” Keith Richards, 1989.
Em 1989, os Stones já eram experientes na área do show business. Desde 1971 eles contavam com Prince Rupert Zu Loewenstein como assessor financeiro (cargo que deixou em 2007).
“Quando começamos, não havia dinheiro algum no rock ‘n roll. Não havia a indústria das turnês; isso nem mesmo existia.” – Mick Jagger
O sucesso de Steel Wheels
A turnê começou em 31 de agosto de 1989, na Filadélfia. Depois partindo para Toronto, Pittsburgh, entre outras cidades. Quando os concertos em Nova York foram anunciados, 300.000 ingressos foram vendidos em 6 horas. E a platéia não era formada apenas por aqueles que queriam reviver os anos 60, mas também por uma nova geração de fãs. “Há duas ou três gerações de fãs aqui.”, dizia o fã Raymond Finocchio, que levava o filho de 11 anos para o show daquela noite. A parte americana da turnê encerrou-se no dia 19 de dezembro de 1989, em Atlantic City, Nova Jersey. A turnê havia arrecadado 260 milhões de dólares, um recorde até então.
Modelo aperfeiçoado
Steel Wheels se tornou um modelo para as turnês seguintes. Voodoo Lounge (1994-1995) arrecadou quase 370 milhões de dólares. Bridges To Babylon/No Security (1997-1999), mais de 390 milhões, com mais de 5,6 milhões de espectadores. Em 2002 a revista Fortune estimou que entre 1989 e 2002, os Stones haviam arrecadado algo em torno de $1,5 bilhão. Mas a turnê Forty Licks ainda não havia terminado, somando em 2003 mais $200 milhões. A turnê A Bigger Bang (2005-2007) arrecadou 558 milhões de dólares, se tornando a de maior arrecadação da história, segundo a revista Billboard. Fazendo a soma simples dos valores, os Stones arrecadaram mais de 2,2 bilhões de dólares com suas tours nos últimos 21 anos.
“Rockin’ & Rollin’”
Mas deixando o império dos negócios de lado, “O amor pelo blues, pelo rock, e por apresentar ao vivo essas músicas é a essência do que eu faço.”, disse Mick à revista Rolling Stone em 1995. “Tudo isso acontece por paixão”, disse Richards à revista Fortune em 2002. “Mesmo que não falamos muito disso, é quase um tipo de busca, ou uma missão”.
Leia o texto original.

Comentários

comentários