Foi postado recentemente no IORR trecho de uma entrevista de Keith Richards em que ele fala sobre o que anda fazendo. “Estou em meio a processo de composição de canções para um álbum dos Stones, mas não existem planos defintivos para um disco. Eu não ficaria surpreso se fizéssemos algo mais para o fim do ano. Estou trabalhando na minnha autobiografia que será lançada em outubro e Johnny Depp está fazendo um documentário sobre a minha vida, o pacto com o diabo e tudo isso”, referiu Keith, sempre dizendo algo para o deleite dos fãs mais fanstasiosos e das revistas/jornais que adoram uma frase ‘quente’.
Keith foi além. Em tom de promoção do seu livro de memórias, disparou: “Os rumores sobre a minha sobriedade são muito exagerados e vamos ter de deixar por isso mesmo”, enchendo o imaginário coletivo de muitos fãs.
Seguinte pela mesma entrevista, nosso leitor Keith Riff contribui com tradução de outro trecho. Nessa mesma entrevista o Keith disse sobre a tour: “Nãoo consigo ver a possibilidade de algum dos Stones pararem. Não sei como o resto da banda se sente sobre pegar a estrada neste momento. Talvez procuremos por um jeito diferente dos Stones voltarem para a estrada. Talvez não mais estádios.Talvez algo diferente.
Vejo que pelo menos os Stones estão discutindo a possibilidade de uma tour no ano que vem e espero algo como a No Security (nota de Stones Planet: seria maravilhoso. A No Security foi uma excelente tour por arenas), mas que seja mundial”.

Sobre a tradução para o português da autobiografia do Keith. Uma grande editora nacional pediu material sobre o livro à Little Brown (dona dos direitos), mas todas as informações sobre o livro estão embargadas até outubro, quando ele será lançado nos Estados Unidos. Assim, a editora brasileira só poderá avaliar o caso a partir de outubro, depois de receber as informações necessárias. Mas há o interesse em lançar uma edição nacional.

Comentários

comentários